14 de março de 2013

Te amo ao círculo

Costumo reservar meu final de noite pro meu filhote, aliás, pra nós dois.
As conversas sempre são ótimas, me dão energia, esperança, paz... As melhores palavras que ouço, sempre saem da boca dele.

Outro dia uma conhecida minha descobriu que estava grávida e se desesperou. Lembrei de mim, grávida, solteira, doida, sem estrutura financeira nem emocional...
Cheguei a não querer aquele filho. Imagina! Como pude ser capaz de não querer a pessoa mais linda, mais fofa, mais massa, mais sincera, mais gostosa, mais preciosa, mais TUDO do mundo?
Me angustiava quando pensava em fraldas, bicos, amamentação, engordar, parir...
Mas Deus (ou a natureza, como quiser) é tão perfeito que dá às mães (e aos pais) nove longos meses pela frente.
Dia a dia, semana a semana, mês a mês fui me acostumando àquela nova situação e me adaptando à maternidade. O processo é lento e gradativo, como tem que ser.
Quando ele nasceu, ser mãe já não era mais aquele bicho de vinte cabeças. Foi difícil, claro, mas tirei de letra, aprendendo sempre. Não fui a primeira e nem serei a última.
A recompensa? Ela vem todos os dias, todas as horas e instantes da minha vida, que começou quando ele nasceu.

E, à noite, quando deito com ele praquela conversinha final, pergunto como foi o seu dia e o que ele aprendeu na escola...
– Letra cursiva mamãe! Responde desenhando seu nome num papel imaginário, com aquele dedinho sujo de tinta guache.
– Não lavou as mãos direito! Resmungo.
Ajudo-o com as orações, que inclui o gato, a tia Karol, a tia Karina, a tia Márcia...
- Todas as tias, né meu filho? Falo, tentando encurtar a prece.
- ... proteja a tartaruga e o ovo da tartaruga também. Amém! Finalizou aquele ser pequenininho de 5 anos.
Trocamos milhões de beijos, e , quando estava quase saindo do quarto eu ouvi, abafado pelas cobertas:
- Mãe, eu te amo muito!
- Eu te amo ao quadrado filho!
- E eu te amo ao círculo mamãe!!
Risos e lágrimas se misturam, se confundem... Mas de felicidade, de alegria, de prazer.
E praquela minha conhecida que está grávida, só tenho a dizer uma coisa:
Permita-se ser feliz!
Que seja ao quadrado, ao círculo, ao retângulo... Não importa! Apenas deixe acontecer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pense bem, pense elevado, ancore a alegria no seu coração!

 
BlogBlogs.Com.Br