15 de novembro de 2010

Sem seguro

"O que te ofereço é mar e tormenta,
ressaca e ventania,
pedras,
bancos de areia,
icebergs
e recifes de coral

O que ofereço não tem descanso,
não tem repouso ou remanso,
nem garantia de felicidade no final

O que te ofereço pode doer,
corromper, modificar,
fazer sofrer
faltar seu ar

Te jogar pro alto
te confundir
e enlouquecer
e te ferir
te dizer sim
e te fazer não

O que te ofereço não é seguro
dá medo, altera o pulso,
mas prometo passar junto,
passar tudo,
sem soltar a tua mão."

Roubado de MVSMOTTA, do blog A vida em Páginas.

2 de novembro de 2010

O que o amor tirou de mim

"O que me interessa no amor, não é apenas o que ele me dá, mas principalmente, o que ele tira de mim: a carência, a solidão maciça, a boemia exacerbada para suprir vazios.
Ele me tira essa disponibilidade eterna para qualquer um, para qualquer coisa, a qualquer hora... Ele apazigua o meu peito , mas me dá escolhas.
O amor tira de mim a armadura, me ensina a superar etapas.
O amor tira de mim a vontade de desistir com facilidade, de ir embora antes de sentir vontade, de abandonar sem saber por quê.
E é por isso que o amor me assombra tanto quanto delicia. Porque não posso lhe virar as costas.
O amor me tira coisas que eu não gosto, coisas que eu talvez gostasse, mas me dá em dobro o que nunca tive.
O amor me tira aquilo que não serve mais e que me compunha antes.
O amor tirou de mim tudo que era falta..."

Marla de Queiroz, roubado (e resumido) do transFLORmar-la

"Não é porque certas coisas são difíceis que nós não ousamos; é justamente porque não ousamos é que tais coisas são difíceis."

Sêneca, @Cantodosaber

1 de novembro de 2010

"Se os desejos são enormes, as dificuldades não serão."

Maquiavel

A serpente e o vagalume

"Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vagalume.
Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada...
No terceiro dia, já sem forças, o vagalume parou e disse à cobra:

- Posso lhe fazer três perguntas ?
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar...
- Pertenço à sua cadeia alimentar ?
- Não.
- Eu já te fiz algum mal ?
- Não.
- Então, por que você quer acabar comigo ?
- Porque eu não suporto ver você brilhar..."

By PAPO CALCINHA
 
BlogBlogs.Com.Br