1 de outubro de 2008

"Sou poeta,
sou macio,
sou redondo e pequenino.
Sou criança, inocente.
Tenho a pele delicada,
sou feito para o beijo e a ternura,
para o afago e a carícia.
Se me envolvem com verdades e doçura,
com poesias e romance,
eu me deixo conduzir alegremente.
Dou a minha mão com a mesma facilidade com que dou a minha alma.
Dou-me todo, viro um anjo, sensual, glorificado.
Mas, se por acaso me enganam e tentam me explorar;
se me mordem,
eu reajo feito a salamandra de pele áspera.
Viro veneno.
Se me oprimem e me engolem por maldade,
produzo toxina fulminante.
E como sou grande por dentro,
me salvo de quem me prende,
e saio de novo para a Vida,
louco e livre,
como sempre.
E volto outra vez a ser gostoso,
bem macio,
bem poeta,
alegre e doce,
pequenino,
e pronto novamente para o beijo e a lambida,
o afago e a ternura."

Edson Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pense bem, pense elevado, ancore a alegria no seu coração!

 
BlogBlogs.Com.Br